segunda-feira, 3 de março de 2008

A difícil arte de arrumar malas ...


“ Partir, andar, eis que chega
É essa velha hora tão sonhada”

Neste momento, em São Paulo faz 30°, céu claro . Santiago do Chile 18°, tempo nublado . Montevidéu 21°, céu parcialmente claro . Buenos Aires 20° com chuviscos . Fora que acabei de consultar e descobri que o Uruguai irá nos recepcionar com chuva e a temperatura de 19°.

Só com esses dados, vocês devem imaginar o quanto está sendo difícil fechar as malas. Sim, pq temos que levar tanto roupas para um extremo frio, quanto para um extremo calor. Fora a outra difícil decisão, de imaginar o que é realmente importante para mim e o que eu tenho mesmo que levar para passar 2 meses longe da minha casa.

Jogar tudo em cima da cama e aos poucos tentar dobrar, desdobrar, desvirar e enfiar na mala ao som de uma boa MPB, foi uma espécie de ritual de libertação do supérfluo.

Ontem o Luis Enrique me falou, que essa viagem vai servir para eu aprender um pouco sobre o desapego material e hoje fazendo as malas, percebi bem o que ele quis dizer ...

Nenhum comentário: